Kerry acusa Rússia de sustentar regime sírio

O Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, acusou a Rússia de fortalecer a campanha militar do regime de Bashar Assad na Síria ao fornecer armas e minar os esforços para encontrar uma solução diplomática ao conflito.

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2014 | 03h13

As críticas de Kerry refletem a frustração dos EUA com o contínuo apoio de Moscou ao presidente sírio. "A Rússia precisa ser parte da solução", disse, ao complementar que os russos devem parar de contribuir com tantas armas e tanta ajuda ao regime de Assad, o que está criando um "enorme problema".

O Secretário de Estado norte-americano também lamentou a recusa do regime de Assad a discutir um governo de transição. As conversas da semana passada em Genebra se encerraram sem progresso para quebrar o impasse para o conflito de quase três anos na Síria.

Agora, a comunidade internacional precisa decidir nos próximos dias exatamente quais passos serão tomados em face a essa intransigência, disse em coletiva de imprensa. O Secretário de Estado disse que a Rússia se comprometeu repetidamente com o objetivo de criar um governo de transição, mas que até o momento não foi visto um esforço para criar uma dinâmica na qual isso poderá ser alcançado. Kerry disse que os EUA continuarão procurando por opções, mas não disse quais. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Sírianegociaçõesrússiaeua

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.