Kerry adverte Rússia sobre sanções mais severas

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, advertiu a Rússia sobre sanções econômicas mais severas se o país não recuar em seu envolvimento na Ucrânia. Kerry estava depondo nesta terça-feira perante uma comissão do Senado dos Estados Unidos.

AE, Agência Estado

08 de abril de 2014 | 12h29

De acordo com o secretário, as manifestações pró-Rússia na sede do governo regional em Kharkiv e da administração regional em Donetsk foram artificiais e um pretexto para intervenção militar. Ele disse ainda que os EUA e seus aliados europeus estão unidos e dispostos a impor novas punições duras contra os setores de energia, bancário e de mineração russos se Moscou não respeitar a soberania da Ucrânia.

Kerry também afirmou aos senadores que irá se reunir na próxima semana na Europa com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e as autoridades ucranianas. Ele salientou que a Rússia tem uma escolha e pode trabalhar com a comunidade internacional. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EuaRússiasançõescriseucrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.