Kerry critica uso de força 'inaceitável' na Venezuela

O Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, condenou a Venezuela pelo uso de força "inaceitável" contra os manifestantes e recusou a atender as chamadas de Caracas por conversas bilaterais.

AE, Agência Estado

22 de fevereiro de 2014 | 01h20

"O uso de força do governo e intimidação judicial contra cidadãos e autoridades políticas, que estão exercendo o legítimo direito de protestar, é inaceitável e irá apenas aumentar a probabilidade de violência", disse, em comunicado. "Ela [a Venezuela] limitou as liberdades de expressão e de associação, necessárias para legitimar o debate político."

Kerry também criticou a atuação do governo venezuelano ao negar credenciais a repórteres da CNN, acusada de incitar uma guerra civil. "Não é assim que as democracias se comportam", disse Kerry.

O Secretário de Estado dos EUA insistiu que o governo da Venezuela liberte dissidentes presos e inicie um processo de genuíno diálogo com a oposição democrática. Para ele, a solução na Venezuela só pode ser alcançada por via de um diálogo com todos os setores da sociedade. Kerry também pediu que a oposição evite a utilização da violência. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Euavenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.