Kerry é 'assassino', afirma chanceler de Maduro

O chanceler venezuelano, Elías Jaua, chamou o secretário de Estado americano, John Kerry, de "assassino do povo venezuelano", acusando-o de estimular os protestos antigoverno que têm ocorrido na Venezuela. O ministro do governo de Nicolás Maduro deu a declaração na sexta-feira, em resposta à ameaça de sanções por parte dos EUA feita pelo chefe da diplomacia americana dois dias antes.

O Estado de S.Paulo

16 de março de 2014 | 02h00

"O governo da Venezuela precisa ter o foco em solucionar seus crescentes problemas econômicos e sociais, não em fazer acusações absurdas contra os EUA, disse ontem um porta-voz do Departamento de Estado americano sem se identificar.

Maduro, por sua vez, afirmou que proporá aos EUA a formação de uma "comissão de alto nível" para promover a paz e o respeito entre os países. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.