Kerry faz visita-surpresa à Tunísia

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, prometeu aumentar a ajuda dos EUA às nações do Norte de África para que elas continuem a combater o "terrorismo".

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2014 | 18h12

"Nenhuma democracia pode sobreviver ou prosperar sem segurança", afirmou Kerry, que fez uma escala não programada na Tunísia.

Ele também anunciou que os Estados Unidos vão doar à Tunísia um veículo de alta tecnologia para a realização de investigações e um laboratório móvel para investigações forenses.

A Tunísia tem solicitado ajuda material e financeira para prosseguir na sua luta contra os grupos rebeldes. Nas últimas semanas, uma série de confrontos entre forças de segurança tunisianas e o grupo radical islâmico Ansar al-Sharia deixou vários mortos e feridos.

Kerry também parabenizou o governo da Tunísia pela nova constituição, considerada uma das mais progressistas da região. A Carta Magna foi aprovada recentemente após dois anos de intenso debate entre parlamentares islamitas, esquerdistas e liberais.

Os EUA têm apoiado a transição política no país. A ditadura na Tunísia foi derrubada em janeiro de 2011 e deu início à Primavera Árabe, que também pôs fim a regimes autoritários no Egito, na Líbia e no Iêmen. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
TunísiaKerry

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.