Kerry inicia campanha; Bush volta à ofensiva

O candidato John Kerry iniciou hoje sua campanha para as eleições presidenciais de 2 de novembro,fortalecido com a Convenção Nacional do Partido Democrata emBoston. Seu adversário, o presidente George W. Bush, tambéminiciava sua ofensiva. Oito horas depois da convenção Kerry partiu numa viagemrodoviária de duas semanas por 21 Estados para dizer aoseleitores: "A ajuda está a caminho." Ao lado do companheiro de chapa, John Edwards, Kerry agradeceua Boston, cidade onde iniciou a carreira política, pelo grandeespetáculo. "Ainda faltam 97 dias. Vamos em frente", disse Kerrydepois que ele e Edwards repetiram os temas dos discursos daconvenção. A jornada de duas semanas, que levará a dupla de costa a costaem ônibus, trem e barco é uma reminiscência da lendária turnê devisitas rápidas do presidente Harry Truman através dos EUA e umtributo a Bill Clinton, cuja viagem de ônibus após a convençãoem 1992 foi tremendamente bem-sucedida e ajudou a conduzir odemocrata à Casa Branca. Durante uma parada em uma lanchonete em Newburgh, cidade detendência republicana no Estado de Nova York, Kerry disse quelevará Osama bin Laden a julgamento em tribunais dos EstadosUnidos em vez de num tribunal internacional, para garantir "ocaminho mais rápido e seguro" para a pena de morte, se oterrorista for capturado enquanto ele for presidente. "Quero julgá-lo pelos assassinatos em Nova York, Virgínia ePensilvânia", onde os aviões seqüestrados pela rede Al-Qaedaforam explodidos em 11 de setembro de 2001, disse Kerry em suaprimeira entrevista após ser nomeado candidato. Os democratas dominaram o cenário político durante toda asemana, enquanto Bush retirou-se para seu rancho no Texas,respeitando a tradição de manter discrição durante a convençãoadversária. Mas hoje ele indicou que volta com força à campanha:ele lançou uma contra-ofensiva em alguns dos Estados maisdisputados, entre eles Missouri, Ohio e Pensilvânia. Bush - Numa tentativa de minimizar o crescimento da popularidade deKerry, Bush resumiu as atividades na convenção em Boston como"vários discursos hábeis" e "algumas grandes promessas". O presidente respondeu ao lema de Kerry, "Os EUA podemconquistar mais", com um lema próprio: "Chegamos à curva docaminho e não vamos voltar atrás." Ele também descreveu osenador democrata como um político de centro-esquerda dedicado a"aumentar impostos e gastar dinheiro público". Bush disse hoje que seu rival democrata passou 19 anos noSenado americano sem alcançar grandes resultados. "Meu oponentetem boas intenções, mas intenções nem sempre se traduzem emresultados", disse o presidente a milhares de partidários emSpringfield, Missouri, em um estádio de beisebol da SouthwestMissouri University.

Agencia Estado,

30 de julho de 2004 | 19h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.