Kerry minimiza saída de premiê palestino

Após renúncia de Salam Fayyad, secretário de Estado americano afirma que 'há mais de uma pessoa' com quem negociar a paz no Oriente Médio

TÓQUIO, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2013 | 02h02

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry afirmou ontem, na última escala de sua viagem pela Ásia, que a demissão no sábado do premiê palestino, Salam Fayyad, não impede que os americanos tentem reestabelecer negociações de paz no Oriente Médio. "Há mais de uma pessoa com a qual (os EUA) podem fazer negócios", disse.

Fayyad renunciou depois de meses de tensão com o presidente Mahmoud Abbas, deixando a Autoridade Palestina, que exerce limitada autonomia na Cisjordânia, em uma situação confusa, enquanto EUA tentam reaproximar palestinos e israelenses.

Sua saída aconteceu menos de uma semana depois de Kerry ter prometido, em visita à região, um plano para remover "gargalos e barreiras" para o desenvolvimento econômico na Cisjordânia. Educado nos EUA, Fayyad, um ex-funcionário do Banco Mundial, foi nomeado em 2007 e atraiu elogios no Ocidente por seu esforço para desenvolver instituições e garantir transparência em um futuro Estado palestino. Sua popularidade na Cisjordânia caiu nos últimos meses em razão de um desemprego de 25% e da inflação crescente.

O governo do presidente Barack Obama pressionava o economista para que ficasse no cargo. Na sexta-feira, Kerry telefonou a Abbas para pedir que trabalhasse com Fayyad em busca de uma posição comum.

As divergências entre o presidente e o primeiro-ministro aumentaram com a renúncia, no dia 2 de março, do ministro das Finanças, Nabil Qasis.

Hanan Ashrawi, integrante da Organização para a Libertação da Palestina, disse que a renúncia de Fayyad foi uma questão política interna e não deve ter influência sobre os esforços ocidentais para estimular a economia. / REUTERS e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.