Kerry: mundo não vai assistir avanço do Estado Islâmico

Kerry: mundo não vai assistir avanço do Estado Islâmico

O secretário de Estado dos EUA prometeu apoio para eliminar o grupo extremista

Estadão Conteúdo

10 de setembro de 2014 | 13h37

O secretário de Estado norte-americano John Kerry disse nesta quarta-feira que nem os Estados Unidos nem o restante do mundo vão ficar parados e assistir ao grupo Estado Islâmico espalhar seu mal.

"Esta é uma luta que o povo iraquiano deve vencer, mas é também uma luta que o restante do mundo precisa que eles vençam", disse Kerry aos jornalistas. "É uma luta que os Estados Unidos e o restante do mundo precisam apoiar em cada passo."

Kerry esteve em Bagdá para se reunir com a nova liderança iraquiana e prometeu apoio norte-americano para eliminar o grupo extremista e a ameaça representada pelo Estado Islâmico.

Ele disse que o presidente Barack Obama vai apresentar, na noite desta quarta-feira, os detalhes que os Estados Unidos estão preparados para adotar para derrotar o Estado Islâmico, que controla partes do norte do Iraque e da Síria.

Kerry não revelou os planos de Obama, mas previu que uma coalizão de pelo menos 40 países, por fim, vai eliminar o Estado Islâmico, além de afirmar que Obama vai "apresentar, com detalhes, uma ampla estratégia" para lidar com o grupo.

Durante uma coletiva de imprensa, após o encontro com políticos iraquianos, Kerry declarou que existe agora no país um governo inclusivo em Bagdá.

O secretário de Estado declarou também que os Estados Unidos prometeram mais US$ 48 milhões para agências da Organização das Nações Unidas (ONU) e outras organizações humanitárias para ajudar a aliviar o sofrimento de 1,8 milhão de pessoas que foram desalojadas pelo Estado Islâmico. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.