REUTERS/Gary Cameron
REUTERS/Gary Cameron

Kerry se reunirá com negociadores do governo da Colômbia e das Farc em Havana

Ainda não se sabe a hora ou local do encontro, ou se a reunião do secretário de Estado será com as duas delegações de paz juntas ou separadas

O Estado de S. Paulo

21 de março de 2016 | 09h54

HAVANA - O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, se reunirá nesta segunda-feira, 21, em Havana com as equipes negociadoras do governo colombiano e das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no processo de paz, confirmaram fontes ligadas às negociações. Os encontros serão realizados à tarde e com as duas delegações de paz separadamente.

O chefe da diplomacia americana chegou no domingo à capital cubana como parte da comitiva que acompanha o presidente dos EUA, Barack Obama, em sua visita histórica à ilha. 

As mesmas fontes também confirmaram que as equipes negociadoras do governo colombiano e da guerrilha foram convidadas a assistir como espectadores o amistoso jogo de beisebol entre a seleção de Cuba e o Tampa Bay Rays, que será realizado na terça-feira e contará com Obama nas arquibancadas.

Nesta semana, fontes da Casa Branca indicaram que Kerry tinha intenção de revisar os avanços no processo de paz da Colômbia durante sua estadia na ilha, embora não tenham indicado se a reunião com os negociadores aconteceria de fato.

O governo americano se envolveu de maneira mais ativa no processo de paz com a nomeação do enviado especial Bernard Aronson, e em fevereiro, durante a visita do presidente Juan Manuel Santos a Washington, foi anunciado o novo Plano Paz Colômbia, por meio do qual os EUA comprometeram mais de US$ 450 milhões para investir no país sul-americano no pós-conflito.

Por sua vez, as Farc reivindicam a libertação do guerrilheiro Simón Trinidad, codinome de Juvenal Ovidio Ricardo Palmeira, extraditado em 2004 aos EUA e condenado em 2008 a 60 anos de prisão pelo sequestro de três cidadãos americanos. /EFE

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarcJohn Kerry

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.