Kerry vê avanço com líderes israelenses e palestinos

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, disse neste domingo (30) que ocorreu "progresso real" em suas conversas com líderes israelenses e palestinos sobre a possibilidade de retomar negociações de paz diretas após um hiato de quase três anos. "Nós concordamos que fizemos um progresso real, mas temos algumas coisas nas quais precisamos trabalhar", disse Kerry, em entrevista ao lado de Mahmoud Abbas, na sede presidencial palestina localizada na cidade de Ramallah, na Cisjordânia.

EQUIPE AE, Agência Estado

30 Junho 2013 | 17h12

Kerry encerrou uma viagem de diplomacia de quatro dias em tom otimista, dizendo ter reduzido consideravelmente as diferenças entre Israel e os palestinos e que a retomada das negociações pode estar "ao alcance". O último dia da visita dele ao Oriente Médio incluiu um encontro tarde da noite com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e uma reunião de última hora na Cisjordânia com Abbas.

Depois, no aeroporto internacional de Israel, ele reforçou essa percepção. "Conheço o progresso quando o vejo, e estamos fazendo progresso", afirmou a repórteres, antes de partir para uma cúpula em Brunei. Ele não falou mais sobre o assunto, mas disse que iria deixar uma equipe de assessores na região para dar continuidade aos esforços de mediação. Kerry afirmou também que, se houver um pedido de ambas as partes, pode voltar ao Oriente Médio em um futuro próximo.

"Nós começamos com lacunas muito grandes e as temos estreitado consideravelmente", assinalou Kerry. "Temos alguns detalhes específicos e trabalho a fazer, mas estou absolutamente confiante de que estamos no caminho certo e de que todas as partes estão trabalhando com muito boa-fé a fim de chegar ao lugar certo."

Desde que assumiu o cargo no início deste ano, Kerry tem visitado Israel e os palestinos em busca de uma fórmula para retomar as negociações destinadas a alcançar um acordo de paz definitivo. As conversas buscam estabelecer um Estado independente palestino ao lado de Israel.

Contudo, o negociador-chefe palestino, Saeb Erekat, disse que a maratona de esforços de Kerry falhou em alcançar um grande avanço. "Foi um encontro positivo e profundo com o presidente Abbas, mas não houve nenhum avanço até agora e ainda há uma lacuna entre as posições de palestinos e israelenses", afirmou, em entrevista coletiva.

Mais conteúdo sobre:
PalestinaIsraelEUAJohn Kerry

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.