Khamenei adverte que ataque afetaria interesses dos EUA no mundo

O líder supremo do Irã, Aiatolá Ali Khamenei, advertiu nesta quarta-feira que um eventual ataque americano contra o Irã afetaria os interesses dos EUA no mundo, informou a agência de notícias iraniana Fars. "No caso de uma possível invasão do Irã, seus interesses (dos americanos) em qualquer parte do mundo serão prejudicados. O povo iraniano responderá a qualquer ataque", disse Khamenei, de acordo com a Fars. O líder iraniano, líder da corrente conservadora da República Islâmica, fez estas declarações diante de milhares de trabalhadores vindos de diferentes cidades do país. Khamenei se referia a uma possível ação militar americana provocada pela crise com a comunidade internacional devido ao programa nuclear iraniano. Washington suspeita que o programa tenha fins militares e Teerã insiste em que visa apenas a geração de energia elétrica. "Os americanos só sabem assustar e ameaçar, mas o povo do Irã, consciente e decidido, e as autoridades iranianas, que contam com seu apoio, não se importarão com estas ameaças", acrescentou Khamenei. O líder religioso lembrou que os EUA ameaçam o Irã de forma contínua há 27 anos. Khamenei chamou os iranianos de "pacifistas" e afirmou que "não invadem ninguém". "O esforço para a construção do país e seu desenvolvimento é o melhor meio para lutar contra os inimigos", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.