Khatami deve retirar-se de eleições no Irã

O ex-presidente iraniano Mohammed Khatami decidiu retirar-se das eleições presidenciais em seu país para evitar a divisão do eleitorado reformista no pleito previsto para junho, afirmou hoje um assessor político do ex-chefe de governo. Sob a condição de anonimato, o assessor afirma que Khatami, que governou o Irã de 1997 a 2005, já tomou sua decisão, mas ainda não a anunciou por motivos não mencionados. Outro aliado de Khatami, o ex-vice-presidente reformista Mohammad Ali Abtahi, escreveu em sua página na internet que Khatami deve anunciar sua decisão ainda hoje.

AE-AP, Agencia Estado

16 de março de 2009 | 12h46

A decisão faria parte de uma estratégia coordenada de políticos reformistas iranianos para derrotar o presidente ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad nas eleições de junho. Ontem à noite, Khatami aventou a possibilidade de não disputar as eleições presidenciais de junho caso aparecesse algum outro candidato reformista capaz de fazer frente aos conservadores.

Durante comício realizado ontem, o ex-presidente disse a seus correligionários que os clérigos linha-dura que governam o Irã resistem à sua plataforma ao mesmo tempo em que parecem demonstrar menos resistência às propostas de outro candidato reformista, o primeiro-ministro Mir Hossein Mousavi. O premiê anunciou sua candidatura na semana passada. Analistas consideram que ele teria chances reais na disputa contra o presidente ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãeleiçõesKhatami

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.