Kim Jong-il já escolheu seu sucessor, dizem agências

O líder norte-coreano Kim Jong-il nomeou seu filho mais novo para sucedê-lo como chefe da Coreia do Norte, informaram hoje agências de notícia sul-coreanas. Mas outras informações indicam que seu filho mais velho teria sido o indicado, refletindo as incertezas sobre quem irá suceder Kim, que fará 67 anos no próximo mês. Há anos circulam rumores de que Kim nomearia um dos seus três filhos como sucessor, seguindo a tradição iniciada quando ele herdou a liderança do país de seu pai, o fundador da Coreia do Norte Kim Il-sung. Informações de que Kim Jong-il teria sofrido um derrame em meados de agosto aumentaram as especulações sobre seu sucessor. Kim passará a liderança para Kim Jong Un, que foi educado na Suíça e tem por volta de 25 anos, informou a agência sul-coreana Yonhap, citando fontes de inteligência não identificadas. O poderoso Partido dos Trabalhadores teria sido informado uma semana atrás, disse a agência. Jong Un nasceu do casamento de Kim Jong-il com sua última esposa, Ko Yong Hi. Eles têm outro filho, Kim Jong-chol, mas há informações de que o pai não prefere o filho do meio como possível sucessor. O Serviço de Inteligência Nacional, a principal agência de espionagem sul-coreana, disse que não poderia confirmar a nomeação do novo líder.Mas o jornal japonês Yomiuri publicou hoje, em seu site na internet, que o filho mais velho do líder norte-coreano, Kim Jong-nam, deve assumir o cargo de chefe de Estado, citando uma fonte não identificada da inteligência dos Estados Unidos. Kim Jong-nam, de 38 anos, foi por muito tempo considerado o favorito para suceder o pai até ser pego tentando entrar no Japão com um passaporte falso em 2001. Ele teria dito aos oficiais que queria visitar a Disneylândia em Tóquio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.