KCNA VIA KNS/AFP
KCNA VIA KNS/AFP

Kim Jong Un dá até o final do ano para Trump se tornar 'mais flexível'

Líder norte-coreano afirmou que está descontente com estratégia dos Estados Unidos nas negociações de paz, mas disse estar aberto a um terceiro encontro com Donald Trump

Reuters, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2019 | 03h46

SEUL - O líder norte-coreano, Kim Jong Un, disse que o fracasso nas negociações com os Estados Unidos deve trazer de volta as tensões na diplomacia entre os dois países. Kim ainda disse que só está interessado em se encontrar novamente com o presidente norte-americano, Donald Trump,  se os Estados Unidos adotarem a "postura correta". As informações foram divulgadas pela companhia de comunicação estatal KCNA neste sábado, horário local, sexta-feira do horário de Brasília.

Kim disse que irá esperar "até o final do ano" para que os Estados Unidos decidam ser mais flexíveis, disse a KCNA. "É essencial que os EUA cancelem sua estratégia atual e adotem outra nova", falou o líder norte-coreano à Assembleia Popular Suprema, o parlamento unicamaral da Coreia do Norte.

Trump e Kim já tiveram dois encontros. Embora as reuniões tenham sido marcados por boa vontade, os dois países falharam em negociar o fim de sanções econômicas em troca do fim do programa de mísseis nucleares do país asiático.

O presidente norte-americano disse na quinta-feira, 11, que está aberto para se encontrar com Kim Jong Un. No entanto, o líder norte-coreano disse que o resultado da cúpula entre os dois mandatários em Hanoi o fez questionar a estratégia de cooperação que havia adotado até então.

O encontro de Hanoi "levantou sérias dúvidas sobre se estamos certos em tomar decisões com tanta firmeza". Também fez a Coreia do Norte "questionar a verdadeira disposição dos Estado Unidos em melhor as relações com a Coreia do Norte", disse Kim. "Em Hanoi, os Estados Unidos foram para as conversas "quebrando o cérebro para encontrar soluções absolutamente impraticáveis. O país não se mostrou pronto para sentar cara-a-cara e resolver o problema."

"Vamos esperar pacientemente até o final do ano para que os Estados Unidos tomem uma decisão firme", completou Kim. "No entanto, acho que será difícil encontrar uma oportunidade tão boa quanto o último encontro."

Terceiro encontro em dúvida

Kim Jong Un disse que seu relacionamento pessoal com Donald Trump ainda é bom. No entanto, não está interessado em uma terceira reunião que repita Hanoi.

Durante um encontro em Washington com o presidente sul-coreano, Moon, Trump disse que tem interesse em um novo encontro com o líder norte-coreano. Contudo, fez questão de afirmar que vai manter as sanções que pesam sobre Pyongyang.

Trump

No twitter, o presidente norte-americano afirmou que sua relação com Kim permanece ótima e que também espera por um terceiro encontro com Kim Jong Un. Trump disse ainda que está ansioso para o dia em que as armas nucleares e as sanções sejam removidas na Coreia do Norte, o que pode ser, segundo ele, "em breve". 

 

Mais conteúdo sobre:
Coreia do Norte [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.