Kim Jong-un falta a mais uma cerimônia de Estado

Líder da Coreia do Norte não faz aparições públicas desde 3 de setembro, o que causa especulações sobre o estado de saúde dele

O Estado de S. Paulo

08 de outubro de 2014 | 12h30

SEUL - O líder norte-coreano, Kim Jong-un, mais uma vez não compareceu a uma cerimônia de Estado em Pyongyang, capital da Coreia do Norte, informou a televisão estatal KCTV. O afastamento do presidente da cena pública dura mais de um mês.

A Coreia do Norte, caracterizada pelo culto à personalidade de seus dirigentes, lembrou hoje os 17 anos de nomeação do ex-líder Kim Jong-il como secretário-geral do Partido dos Trabalhadores com uma convenção na capital, que foi transmitida pela KCTV.

As imagens da emissora norte-coreana exibiam os altos funcionários de Pyongyang, como Kim Yang Gon, secretário do partido único, mas o grande destaque foi a ausência de Kim Jong-un, comentado pela TV pública da Coreia do Sul KBS.

Meios de comunicação sul-coreanos e internacionais estão agora aguardando a presença ou não de Kim Jong-un no 69.º aniversário da fundação do Partido dos Trabalhadores, um dos eventos mais esperados do fechado país que será realizado na sexta-feira.

O jovem "líder supremo", cuja idade é calculada em torno dos 30 anos, não aparece em público desde o dia 3 de setembro, quando assistiu ao show do grupo feminino Moranbong Band, em Pyongyang.

A ausência midiática é incomum já que o aparelho propagandístico do regime costuma divulgar e elogiar com frequência as atividades de seu líder. O fato tem causado diversas especulações sobre o paradeiro e estado de saúde de Kim.

Altos representantes de Pyongyang garantiram no último fim de semana que o líder "não tem problemas de saúde", embora a extrema opacidade que rodeia o regime norte-coreano impeça que a afirmação seja confirmada.

Em agosto, Kim apareceu mancando bastante em um ato público transmitido pela televisão norte-coreana, que, posteriormente, reconheceu que o dirigente sofria algum tipo de mal-estar, mas sem entrar em detalhes. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Kim Jong-unCoreia do Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.