Kim se recupera rápido e ainda governa Coréia do Norte

O líder norte-coreano Kim Jong-il está serecuperando favoravelmente de um aparente derrame, e não hásinais de que tenha perdido o controle sobre o seu país, disseum parlamentar sul-coreano na quinta-feira, citando informaçõesrecebidas em reunião com o chefe de espionagem do seu país. De acordo com esse relato, Kim consegue se levantar quandoé amparado e mantém a capacidade de se comunicar. A imprensalocal vinha divulgando que o recluso líder comunista estariaparcialmente paralisado. "Ele teve problemas circulatórios, mas recebeu tratamento eagora não tem problema em se comunicar", disse o parlamentargovernista Lee Cheol-woo a uma rádio. "Kim está se recuperandorapidamente." O "Estimado Líder", como é chamado na imprensa estatalnorte-coreana, herdou há 14 anos o poder de seu pai, KimIl-sung. Nesse período, a economia da Coréia do Nortedegringolou, enquanto seu arsenal de mísseis balísticoscresceu. O país está sob sanções da ONU por causa do seuprograma nuclear, o que não o impediu de fazer testes atômicossubterrâneos há dois anos. Uma outra fonte sul-coreana de inteligência disse ao jornalJoong-Ang Ilbo que Kim sofreu um derrame por volta de 15 deagosto, foi atendido por médicos estrangeiros no país econtinua no poder. A Coréia do Sul notou uma excepcional movimentação deforças no Norte, mas o Ministério da Defesa disse que porenquanto não há planos de aumentar seu nível de prontidão. Os rumores sobre a saúde de Kim levaram Seul a rever seusplanos de contingência para a possibilidade de mudanças nopaís, que tem um dois maiores exércitos do mundo, além demísseis capazes de atingir toda a Coréia do Sul e grande partedo Japão. A morte de Kim deve criar enorme incerteza sobre aliderança do misterioso regime norte-coreano, que já ameaçoureduzir o Sul capitalista a cinzas e considera Japão e EUAinimigos mortais. (Reportagem adicional de Jack Kim em Seul e Chris Buckleyem Dandong)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.