AFP PHOTO/KCNA VIA KNS
AFP PHOTO/KCNA VIA KNS

Kim visita região norte-coreana que faz fronteira com a China

O ato é interpretado como um gesto destinado a melhorar a cooperação econômica com Pequim.

O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2018 | 03h39

SEUL - O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, visitou uma região da fronteira com a China, segundo informaram neste sábado, 30, os veículos de imprensa do regime. A visita é interpretada como um gesto destinado a melhorar a cooperação econômica com Pequim.

Kim realizou uma das suas famosas visitas a uma fazenda de açúcar do condado de Sindo, na província de Pyongan Norte, que faz fronteira com a província de Liaoning, na China, segundo informou hoje a agência estatal de notícias "KCNA".

É uma área raramente visitada pela cúpula do regime, que também abriga a ilha de Hwangkumpyong, epicentro de um projeto econômico conjunto entre os dois países que ficou congelado após a execução, em 2013, do tio político do líder norte-coreano, Jang Song-thaek, uma figura muito próxima de Pequim.

+ Pyongyang destaca importância da cooperação com Pequim após visita de Kim

Esta ilha situada no rio Yalu, que flui entre os dois países, deveria abrigar uma zona econômica especial destinada ao comércio de mercadorias.

Entre as pessoas que acompanharam Kim estava o vice-diretor do departamento internacional do Partido dos Trabalhadores, Kim Song-nam, considerado o encarregado das relações com a China dentro da formação única norte-coreana. Por isso, a visita parece representar um novo aceno de Kim Jong-un ao presidente da China, Xi Jimping, com o qual se reuniu três vezes este ano, sublinhando uma importante melhoria dos laços após um relacionamento tenso nos últimos dez anos. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.