Kirchner deve lançar candidatura a deputado

O governo argentino anunciará nesta semana o lançamento oficial da candidatura parlamentar do ex-presidente Néstor Kirchner, marido da presidente Cristina Kirchner, seu antecessor na presidência e - ironicamente chamado - "primeiro-cavalheiro". Kirchner será candidato a deputado federal para as eleições parlamentares que serão realizadas no dia 28 de junho. O ex-presidente, líder do governista Partido Justicialista (Peronista), será o cabeça da lista de deputados kirchneristas da província de Buenos Aires. Este distrito eleitoral concentra 38% do total de eleitores do país.

ARIEL PALACIOS, Agencia Estado

29 de março de 2009 | 17h43

As eleições consistem na renovação de metade das 257 cadeiras da Câmara de Deputados e um terço dos 72 lugares no Senado. Do total dos 127 postos de deputados federais a serem renovados, a província de Buenos Aires representa 35 cadeiras. Nenhuma outra província possui tal peso no Parlamento.

Contudo, a candidatura de Néstor Kirchner correria o risco de ser impugnada. Hoje, o jornal "La Nación" afirmou que o ex-presidente não cumpre um dos requisitos exigidos pela Justiça Eleitoral, o de ter domicílio oficial na província de Buenos Aires. O título de Kirchner ainda está registrado em sua província natal, Santa Cruz, seu feudo político, do qual foi governador. Partidos da Oposição apresentarão pedidos de impugnação da candidatura de Kirchner.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaeleiçõesKirchner

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.