Kirchner: eleição venezuelana levará Chávez a 'refletir'

O secretário-geral da União de Nações Sul-americanas (Unasul), Néstor Kirchner, disse hoje que se mostrou surpreso com o nível de aprovação alcançado pelos aliados do presidente venezuelano Hugo Chávez nas eleições de ontem, mas afirmou que o resultado do sufrágio, o qual deu à oposição 62 das 165 cadeiras do parlamento do país, levará Chávez a "refletir". "Como toda eleição, ela levará Chávez a refletir e é o que ele tem que fazer", afirmou.

AE-AP, Agência Estado

27 de setembro de 2010 | 20h40

Kirchner considera que Chávez obteve um bom resultado, dada a situação da Venezuela. "Realmente foi uma eleição importante, porque não havia eletricidade, não havia água, a economia decresceu muito e eles têm um processo inflacionário considerável. Mesmo assim, conseguiu eleger cerca de 94 ou 95 deputados", afirmou o ex-mandatário argentino. Com informações da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.