Kirchner vai pedir 'conselho' de Congresso sobre Redrado

Depois de 12 dias de polêmica, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, quer que a comissão especial do Congresso avalie nesta semana o impasse sobre a exoneração do presidente do Banco Central, Martín Redrado.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

19 de janeiro de 2010 | 20h44

"Esperamos que no curso desta semana, a comissão possa discutir o decreto de remoção da autoridade monetária, porque esse tema requer uma solução urgente", disse Cristina durante entrevista coletiva à imprensa, no início da noite de hoje.

A presidente esclareceu, no entanto, que o Executivo não está obrigado a cumprir o parecer da comissão parlamentar. "Trata-se apenas de um conselho. Não é um parecer que vincula a decisão do governo", afirmou.

A recomendação parlamentar sobre a permanência ou não do titular da autoridade monetária é um requisito legal para validar o decreto presidencial, que exonerou Redrado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.