KLM prevê prejuízo em 2002

A companhia holandesa de aviação KLM anunciou que espera prejuízo operacional para 2002 em virtude da queda do tráfego de passageiros provocada pelo impacto dos ataques terroristas nos Estados Unidos. A empresa afirmou ser difícil estimar a extensão das perdas por causas das incertezas futuras. "Nem as conseqüências a longo prazo do ocorrido nos Estados Unidos nem a duração dessas conseqüências podem ser estimadas no momento. Portanto, é impossível avaliar a magnitude do prejuízo operacional para todo o ano", informou a KLM em comunicado. No primeiro trimestre do ano fiscal de 2001, terminado em agosto, a KLM registrou lucro operacional de 23 milhões de euros (US$ 21,3 milhões), 77% a menos que os 100 milhões de euros obtidos no mesmo período do ano passado. Segundo a empresa, a queda aconteceu por causa do aumento dos custos e da diminuição das vendas, em função da desaceleração da economia global. A empresa disse que deve cortar pessoal, mais do que os 3% anteriormente previstos para o final da temporada de inverno no hemisfério norte (que vai de dezembro a março de 2002). Analistas avaliam que o total de cortes pode ficar entre 10% e 15%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.