Kofi Annan diz que intervenção na Síria não funcionará

O ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan adverte que uma intervenção militar na Síria pelas principais potências mundiais não iria funcionar. Em comentários feitos à rede norte-americana CNN, no programa "Fareed Zakaria GPS", Annan afirmou que a situação na Síria é mais complexa do que na Líbia, e que a intervenção militar pioraria a situação.

Agência Estado

20 de outubro de 2012 | 18h09

Anan foi enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria até agosto, quando renunciou ao posto depois que o plano de paz orquestrado por ele não teve sucesso.

O republicano Paul Ryan disse no debate vice-presidencial nos EUA que o país não deveria ter esperado que Annan conduzisse um acordo e que o atraso deu mais tempo ao presidente da Síria, Bashar Assad. Annan rebateu dizendo que Ryan está "terrivelmente errado". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
CNNPaul RyanBashar Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.