Kofi Annan é novo mediador para a crise política no Quênia

Negociação para pôr fim à crise fracassa e ex-secretário-geral da ONU deve liderar novas conversas no país

Agência Estado e Associated Press,

10 de janeiro de 2008 | 15h19

O ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan será o novo mediador na disputa sobre as eleições presidenciais no Quênia depois do fracasso da última tentativa, que não conseguiu nem promover um encontro entre o presidente Mwai Kibaki e seu rival Raila Odinga.   Veja também: Entenda a crise no Quênia   A disputa em torno das eleições, supostamente fraudadas, deflagrou conflitos que já causaram a morte de mais de 500 pessoas e o êxodo de cerca de 250 mil habitantes que temem a violência - mulheres e crianças em sua maioria. As negociações diplomáticas estão paralisadas há dias. Mas ao deixar o país, o mediador da União Africana e presidente de Gana John Kufuor fez comentários positivos: "Os dois lados concordam que é preciso pôr um fim à violência".   O comunicado da União Africana diz que Kufour conseguiu que Kibaki e Odinga se comprometessem a participar de discussões sobre as últimas eleições de dezembro com autoridades africanas lideradas por Annan.   Nesta manhã, mulheres do partido de Odinga protestaram gritando "Sem paz não há justiça! Kibaki é um ladrão". A polícia reprimiu a manifestação com gás lacrimogêneo, advertindo que manifestações estão proibidas desde o começo da violência.   A Aliança Quenianos para a Paz com Verdade e Justiça, que reúne várias organizações civis e formada depois das eleições, apresentou para a polícia uma lista de acusações contra autoridades. Os grupos civis pediram que todos os 22 membros da Comissão Eleitoral e outros funcionários, incluindo os apuradores de voto, sejam julgados. Mas o presidente Kibaki disse ontem em discurso que considerava a questão dos votos "encerrada".

Tudo o que sabemos sobre:
Quêniacrise políticaKofi Annan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.