Korei impõe condições para ser premier palestino

O presidente do Parlamento palestino, Ahmed Korei (ou Abu Ala), anunciou suas condições para aceitar o cargo de primeiro-ministro, que lhe foi proposto por Yasser Arafat, e exigiu garantias dos Estados Unidos e União Européia, para poder implementar o plano de paz para a região. Antes, fontes ligadas a Arafat haviam anunciado que Korei tinha decidido aceitar o cargo, o que foi desmentido mais tarde.Israel recebeu com ceticismo sua possível designação. Os EUA preferiram não se manifestar sobre a designação de Korei, que deverá substituir Mahmoud Abbas, demissionário após se envolver num conflito de poder com o presidente Arafat.Korei foi, com Abbas, um dos artífices da equipe palestina que participou das negociações secretas que levaram aos acordos de paz palestino-israelenses de Oslo (1993). Agora, o provável futuro primeiro-ministro mostra-se prudente após o fracasso de Abbas. "Propuseram-me o cargo, mas ainda não aceitei porque espero ver que tipo de apoio receberei dos EUA e da União Européia para poder mudar a situação no terreno para os palestinos", explicou."Espero um verdadeiro apoio dos EUA, Nações Unidas, UE e Rússia", disse o provável novo premier, referindo-se ao Quarteto, responsável pelo roteiro para a paz entre israelenses e palestinos. "Sem essas garantias não aceitarei o cargo de primeiro-ministro, para evitar um novo fracasso." Korei disse ainda que "vai ver o que farão os israelenses". "Não quero ver assassinatos e demolições de casas. Quero ver um verdadeiro cessar-fogo. Essas são as minhas condições."

Agencia Estado,

08 de setembro de 2003 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.