Kosovo elege um líder moderado, aponta pesquisa

Os eleitores kosovares elegeram um líder moderado, mas também escolheram um partido dirigido por um ex-guerrilheiro albanês, nas primeiras eleições em Kosovo desde que a Otan e a ONU expulsaram as forças sérvias da região. Segundo pesquisas de boca-de-urna divulgadas hoje, Ibrahim Rugova, um moderado líder étnico albanês, venceu as eleições históricas realizadas ontem na província sérvia, lançando ainda um apelo para que a região seja agora reconhecida como um Estado independente. Os resultados oficiais do pleito só devem ser divulgados na segunda-feira, mas Rugova disse que sua Liga Democrática de Kosovo ganhou claramente um mandato popular para formar um governo. "Nós aproveitamos essa oportunidade para, mais uma vez, pedir o reconhecimento formal da independência de Kosovo o mais rapidamente possível", declarou Rugova. Pesquisas de boca-de-urna indicaram uma vitória da Liga Democrática na primeira eleição realizada na província desde que ficou sob controle da Organização das Nações Unidas, em 1999. Uma organização não-governamental que acompanhou as eleições - a Ação de Kosovo para Iniciativas Cívicas - afirmou que Rugova teria conquistado 44,7% dos votos. Caso esse resultado se confirme, Rugova teria que formar uma coalizão para governar, mas seu partido teria a principal voz numa possível aliança. O ex-líder rebelde Hashim Thaci, do Partido Democrático de Kosovo, teria ficado em segundo lugar, com 23,7%, ainda segundo a Ação de Kosovo. Já a Aliança para o Futuro de Kosovo teria recebido 8,3% dos votos. Um total de 10,1% dos votos teriam ido para uma coalizão de partidos sérvios, segundo a pesquisa. Legalmente, Kosovo é uma província da república da Sérvia, a principal da federação da Iugoslávia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.