Kostunica quer saber se albaneses também são terroristas

O presidente iugoslavo, Vojislav Kostunica, afirmou nesta segunda-feira estar "impressionado" pela resposta bem calculada do presidente americano, George W. Bush aos atentados terroristas a Nova York e Washington. "É muito, muito encorajador, que as reações do governo americano e especialmente do presidente Bush tenham sido bem ponderadas e corretas", afirmou Kostunica. "Não houve uma reação exagerada por parte de Bush", disse o presidente iugoslavo, conhecido por não simpatizar com a política exterior americana. "Várias medidas tomadas por Bush foram impressionantes", acrescentou. "Bush clamou por tolerância, numa época em que os muçulmanos - e outros que, incorretamente, se fazem passar por islâmicos - têm sido vítimas de um retrocesso, em virtude dos atentados terroristas em Nova York e Washington", afirmou Kostunica. "Bush separou os terroristas de certos grupos religiosos", disse. "Depois do choque inicial por causa dos ataques terroristas, as coisas estão indo pela direção correta, o que, para mim, é muito positivo e encorajador", declarou. "Como afirmou Bush, a luta contra o terrorismo e os terroristas será longa e difícil", declarou. "Afinal, é mais importante definir claramente o inimigo, e Washington está fazendo isto de forma correta", completou. O presidente iugoslavo também pediu que se defina claramente "o que é terrorismo", tendo em vista a revolta de albaneses étnicos na província iugoslava de Kosovo. Ele se referia à explosão de um ônibus em fevereiro, supostamente provocada por albaneses étnicos radicais. Pelo menos dez sérvios morreram na explosão.

Agencia Estado,

01 Outubro 2001 | 19h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.