Kremlin diz que ataque a aeroporto de Istambul ocorreu por falha da segurança turca

Serviços de segurança da Turquia e de outros países da Europa teriam ignorado sinais de Moscou sobre possíveis ‘terroristas’ escondidos no território europeu

O Estado de S.Paulo

06 Julho 2016 | 11h14

MOSCOU - O Kremlin disse nesta quarta-feira, 6, acreditar que o ataque recente ao Aeroporto Internacional de Istambul pode ter acontecido pelo fato de os serviços de segurança turcos e de outros países europeus terem ignorado sinais de Moscou sobre possíveis "terroristas" escondidos na Turquia e Europa.

"Durante muitos anos, o lado russo tem informado nossos colegas turcos e europeus que pessoas suspeitas de serem ligadas ao terrorismo se abrigaram na Turquia e em diversos países da Europa", disse o porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov, durante uma teleconferência com jornalistas.

"Na maioria dos casos, tais sinais do lado russo não receberam a atenção devida ou qualquer reação de nossos colegas. Para nosso pesar, estes (ataques em Istambul) podem ser uma consequência de tal descaso."

A Turquia prendeu na terça-feira 17 pessoas, sendo a maioria estrangeiras, suspeitas de terem participado dos ataques. Para o presidente Recep Tayyip Erdogan, ação foi trabalho de militantes do Estado Islâmico vindos da ex-União Soviética.

Três ataques suicidas com bombas no Aeroporto Ataturk deixaram 45 mortos e centenas de feridos, no mais mortífero de uma série de atentados ocorridos neste ano na Turquia. /Reuters

Mais conteúdo sobre:
Turquia Terrorismo Aeroporto Rússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.