Reprodução/Fox
Reprodução/Fox

Kremlin cobra pedido de desculpas da Fox News por comentário sobre Putin

Ao entrevistar o presidente Donald Trump, o jornalista Bill O'Reilly afirmou que o líder russo 'é um assassino'; porta-voz de Moscou disse que afirmação foi 'ofensiva e inaceitável'

O Estado de S. Paulo

06 Fevereiro 2017 | 10h45

MOSCOU - O Kremlin pediu nesta segunda-feira, 6, à rede de televisão americana Fox News que se desculpe pelas palavras de um de seus jornalistas, que chamou de "assassino" o presidente da Rússia, Vladimir Putin (veja abaixo), durante uma entrevista com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Consideramos que as palavras do jornalista da rede de televisão Fox News são ofensivas e inaceitáveis", disse o porta-voz da presidência russa, Dmitri Peskov. "Francamente, nós preferiríamos que essa respeitável rede de televisão apresentasse suas desculpas ao presidente da Rússia", acrescentou.

O jornalista da "Fox News" Bill O'Reilly perguntou a Trump se ele respeitava Putin, e o líder americano respondeu afirmativamente, mas disse que isso não significa que ele se dá bem com todas as pessoas que respeita.

Nesse momento, O'Reilly insistiu no tema e disse a Trump: "Putin é um assassino".A resposta do presidente não demorou: "Há muitos assassinos. Nós temos muitos assassinos. Bom, você acha que nosso país é muito inocente?".

O porta-voz do Kremlin não quis comentar a resposta do presidente americano. / EFE e REUTERS

Veja entrevista de Bill O'Reilly com Donald Trump (em inglês):

Mais conteúdo sobre:
MOSCOU Rússia Vladimir Putin Donald Trump

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.