Misha Japaridze/AP
Misha Japaridze/AP

Kremlin pode buscar coalizão após eleição presidencial, diz jornal

Governo russo teria se reunido com partidos da oposição nos últimos dias

Efe

14 de fevereiro de 2012 | 10h48

MOSCOU - O Kremlin manteve consultas com a oposição parlamentar para formar um governo de coalizão após as eleições presidenciais de 4 de março, segundo informa nesta terça-feira, 14, o jornal russo Izvestia.

 

No fim de semana passado, o Gabinete da Presidência da Rússia solicitou ao partido Rússia Justa, uma das quatro legendas com representação parlamentar, uma lista com possíveis candidatos para os ministérios.

 

"Não estamos muito convencidos de que nossas propostas vão ser aceitas e que nossos candidatos serão nomeados ministros, mas podemos obter cargos de vice-ministros", disse ao jornal um dirigente do Rússia Justa que pediu anonimato.

 

Segundo a publicação, o Partido Comunista da Rússia, a segunda força política do país, confirmou que há negociações em andamento com o Kremlin. "A vitória de quem ganhar as eleições (presidenciais) não será arrasadora, o que demandará um governo de coalizão. Por isso os partidos realizam consultas e propostas", indicou ao Izvestia o vice-presidente do Comitê Central dos comunistas, Vladimir Kashin.

 

Todas as pesquisas indicam que o ex-presidente e atual primeiro-ministro, Vladimir Putin, é o grande favorito para ganhar as eleições, embora alguns analistas apontem a possibilidade de que não obtenha a maioria absoluta e tenha que concorrer a um segundo turno para retornar ao Kremlin. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.