REUTERS/Maxim Shemetov
REUTERS/Maxim Shemetov

Kremlin rejeita acusação dos EUA sobre violação de tratado de controle de armas

Porta-voz de Putin garantiu que país cumpre e continuará cumprindo os termos do tratado 'mesmo não sendo inteiramente do interesse de Moscou'

O Estado de S.Paulo

09 de março de 2017 | 09h30

MOSCOU - O Kremlin refutou nesta quinta-feira, 9, as acusações dos Estados Unidos de que a Rússia teria violado o "espírito e a intenção" de um tratado de controle de armas.

"A Rússia foi, é e será cumpridora de todas as obrigações internacionais, incluindo aquelas do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF)... mesmo quando não são inteiramente do interesse da Rússia", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, a repórteres.

O vice-presidente do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos EUA, general Paul Selva, disse na quarta-feira que a Rússia havia preparado um míssil de cruzeiro, violando o "espírito e a intenção" do tratado de controle de armas assinado em 1987, representando uma ameaça à Organização do Tratado do Atlântico Norte(Otan). 

O INF bane uma classe completa de armamentos composta por mísseis terra-ar com alcance entre 500 e 5,5 mil quilômetros. / REUTERS e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.