Laços com Moscou e apoio à Geórgia

A busca do governo de Barack Obama por um novo começo na nossa desgastada relação com a Rússia levanta questões de cooperação que vão do terrorismo nuclear até as finanças mundiais. De igual importância é a proteção à liberdade e à soberania de jovens e inexperientes democracias que fazem fronteira com a Rússia. Precisamos agir em ambos os sentidos.Podemos continuar apoiando aliados como a Geórgia, mesmo enquanto promovemos interesses vitais comuns com a Rússia. Pode-se beneficiar um dos lados, sem prejudicar o outro. É por isso que acreditamos num acordo de livre comércio com a Geórgia e pretendemos apresentar nesta semana uma resolução nesse sentido.Não vemos contradição na oferta feita aos russos de um novo começo e na manutenção do nosso compromisso com a liberdade de escolha dos vizinhos da Rússia. É verdade que às vezes Moscou e os países nas suas fronteiras parecem enxergar o mundo em termos de "soma zero" e às vezes seus interesses colidem violentamente, como quando tanques russos invadiram a Geórgia. Mas não precisamos definir nossas relações com base nesses critérios.A Geórgia sofre com o impacto econômico de duas catástrofes: pouco depois de o disparo de mísseis russos ter cessado, a Geórgia foi atingida pela crise econômica. É fundamental que ajudemos os georgianos a sobreviver à crise - e esse auxílio não ameaça a Rússia.A geografia não pode ser negada: Geórgia e Rússia devem restabelecer relações. O impasse atual prejudica ambos. Dois anos antes do conflito, Moscou interrompeu rotas e impôs um embargo às exportações de água mineral, frutas, verduras, legumes e vinho da Geórgia. A Rússia daria um passo se removesse essas restrições. Haverá ocasiões em que teremos de nos ater aos nossos princípios diante de discordâncias - e certamente o faremos. O povo georgiano merece elogios por suas conquistas econômicas e democráticas, e os EUA devem apoiar o direito inquestionável da Geórgia à integridade e independência.Mas os desafios exigem soluções criativas. A história já mostrou que o comércio pode beneficiar a todos. A diplomacia pode ter o mesmo efeito. Precisamos empregar ambos para estabelecer laços com a Rússia, mesmo enquanto mantemos nosso apoio à Geórgia.*John F. Kerry é senador pelo Partido Democrata** David Dreier é senador pelo Partido Republicano

John F. Kerry e David Dreier, O Estadao de S.Paulo

08 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.