Ladrões podem ter levado R$ 150 milhões na Inglaterra

A polícia britânica está mobilizada para encontrar a gangue que realizou um dos maiores roubos da história do país. As autoridades sabem que pelo menos 25 milhões de libras (cerca de R$ 93,6 milhões) em dinheiro vivo do Banco Central do país foram roubados de um depósito da empresa Securitas em Tonbridge, na região de Kent, sudeste da Inglaterra. Mas o valor roubado pode ser bem maior e chegar a 40 milhões de libras (R$ 150 milhões). A polícia só tem certeza sobre os 25 milhões de libras iniciais porque esse montante era de notas novas, cujos números de série são conhecidos. O restante do dinheiro era de notas velhas que estavam sendo tiradas de circulação e que são muito mais difíceis de serem rastreadas. SeqüestroOs ladrões, disfarçados de policiais, seqüestraram um gerente da Securitas, sua mulher e o filho para realizar o roubo. De acordo com a polícia, a gangue era "altamente sofisticada" e planejou o roubo em detalhes. O gerente do principal depósito de dinheiro da Securitas foi parado na rua por um carro que tinha sirenes e parecia ser um veículo da polícia. Ele acreditou que um homem, de jaqueta e com um chapéu semelhante ao usado por policiais, era realmente da polícia. Entrou no carro, foi algemado e informado que sua família sofreria, se não cooperasse. Outros dois ladrões disfarçados de policiais seqüestraram sua mulher e seu filho, que estavam em casa, dizendo a eles que o gerente estava envolvido em um acidente. Outros seis homens armados dominaram e amarraram outros 15 funcionários no depósito da Securitas, uma empresa de guardas de segurança, alarmes e transporte de dinheiro. Os ladrões colocaram o dinheiro em uma caminhonete branca e fugiram na madrugada da última quarta-feira. Ninguém ficou ferido no assalto. O detetive superintendente, Paul Gladstone, da polícia de Kent, disse que os ladrões "não são amadores". Segundo o jornal Daily Mail, gravações do circuito-interno de câmeras do túnel que atravessa o Canal da Mancha estão sendo examinada para saber se a gangue fugiu para a França. O maior roubo de dinheiro no país até agora havia sido em Belfast, na Irlanda do Norte, quando ladrões levaram 26,5 milhões de libras do Northern Bank, em 2004. O jornal The Guardian especula nesta quinta-feira se a gangue saberia que fevereiro é o mês em que a maior parte das cédulas são tiradas de circulação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.