Ladrões roubam quase US$300 milhões de banco em Bagdá

Suspeitos são guardas do banco; este é o maior roubo desde a ocupação dos EUA

Reuters

12 Julho 2007 | 08h46

Ladrões roubaram quase US$ 300 milhões de um banco em Bagdá, informaram a polícia e uma autoridade bancária nesta quinta-feira, 12. Este parece ser um dos maiores roubos no Iraque desde a invasão liderada pelos Estados Unidos em 2003. Segundo a polícia, os ladrões seriam três guardas que trabalhavam no banco privado Dar Es Salaam, no distrito de Karrada. Na quarta-feira, quando os funcionários do banco chegaram ao trabalho, a porta da frente estava aberta e o dinheiro, roubado. Os guardas, que normalmente dormem no banco, também tinham desaparecido. Uma autoridade do banco disse que cerca de US$ 300 milhões foram roubados, assim como 220 milhões de dinares iraquianos (US$ 176 mil). Não está claro por que o banco tinha tanto dinheiro vivo em suas instalações. Karrada é um importante distrito comercial da capital iraquiana.

Mais conteúdo sobre:
Banco roubo Bagdá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.