Ladrões tentam roubar cinzas de Freud

A Polícia Metropolitana de Londres está em busca de um bando suspeito de tentar invadir um crematório na cidade para roubar as cinzas de Sigmund Freud, considerado o pai da psicanálise.

AE, Agência Estado

15 de janeiro de 2014 | 13h25

A tentativa de roubo ocorreu em algum momento da virada do ano, entre 31 de dezembro e 1º de janeiro, mas o fato só foi revelado hoje pela polícia londrina.

O alvo dos ladrões era uma urna grega de 2.300 anos contendo as cinzas de Freud e de sua esposa, Martha. A urna, depositada no Crematório de Golders Green, ficou bastante danificada.

O detetive Daniel Candler, que investiga o caso, qualificou a tentativa de roubo como "um ato desprezível". Não foram divulgados detalhes sobre os suspeitos.

Freud abandonou a Áustria em 1938, depois da ocupação nazista, e mudou-se para Londres, onde faleceu em setembro do ano seguinte.

O Crematório de Golders Green é conhecido por ter abrigado os funerais de celebridades como o escritor Bram Stoker, autor de "Drácula", o ator Peter Sellers e a cantora Amy Winehouse.

A urna com os restos de Freud e Martha foi transferida para um local "seguro" e as medidas de segurança estão sendo revisadas, informou o crematório. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino UnidoFreudcinzasroubotentativa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.