Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Sérgio Amaral/ Estadão
Sérgio Amaral/ Estadão

Lady Di: investigação aponta que jornalista britânico mentiu para conseguir entrevista com Diana

Apuração independente mostra que Martin Bashir falsificou documento para contatar Diana; entrevista realizada em 1995 ficou famosa após princesa revelar que Charles mantinha relação extraconjugal

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2021 | 11h31

LONDRES - O jornalista britânico Martin Bashir usou métodos antiéticos para obter uma impactante entrevista com a princesa Diana, transmitida em 1995 pela rede BBC. É o que revela uma investigação independente que deve ser publicada nesta quinta-feira, 20, divulgada em primeira mão pelo jornal inglês The Telegraph.

Em novembro passado, a BBC anunciou uma investigação independente, realizada pelo ex-juiz da Suprema Corte britânica John Dyson, sobre as circunstâncias que envolveram a entrevista Lady Di. A decisão foi celebrada por seu filho mais velho, o príncipe William.

A entrevista, que lançou a carreira de Bashir, atualmente com 58 anos, foi uma bomba na imprensa. Nela, Diana afirmou que havia "três pessoas" em seu casamento - uma referência à relação extraconjugal do príncipe Charles com Camilla Parker-Bowles, hoje sua esposa - e admitiu que ela mesma estava tendo um caso. Diana faleceu dois anos depois, em um acidente de carro em Paris, em 1997.

De acordo com a investigação independente, citada pela jornal britânico antes de sua publicação, o repórter teria violado as regras editoriais, ao falsificar documentos para obter a entrevista. A investigação revela ainda que funcionários da BBC acobertaram suas ações.

Martin Bashir teria mostrado extratos bancários - que se revelaram falsos - a Charles Spencer, irmão de Diana, afirmando que pessoas eram pagas para espionar sua irmã. Segundo este último, foi isso que o levou a apresentar o jornalista a Lady Di.

A polícia britânica e o órgão regulador do setor de comunicação (Ofcom, na sigla em inglês) decidiram não iniciar uma investigação.

Em meados de maio, a BBC anunciou a demissão de Martin Bashir, por motivos de saúde. Desde 2016, ele era responsável pela cobertura religiosa para este grupo audiovisual público.

Depois desta entrevista, o jornalista continuou sua carreira nos Estados Unidos, até voltar para o Reino Unido para trabalhar na BBC.

Além de Lady Di, o jornalista também entrevistou Michael Jackson para um documentário feito em 2003 para a ITV. Posteriormente, o agora falecido astro do pop apresentou uma queixa ao órgão regulador do setor audiovisual britânico, acusando Bashir de ter construído e transmitido uma imagem distorcida de seu comportamento e de sua conduta como pai./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.