Lagarde diz que Ucrânia pediu ajuda ao FMI

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse em um comunicado nesta quinta-feira que as autoridades ucranianas a informaram que pediram ajuda ao FMI, em meio a crise no país.

LUCAS HIRATA, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES, Agência Estado

27 Fevereiro 2014 | 11h56

Segundo Lagarde, a instituição está pronta para responder e, nos próximos dias, enviará uma equipe para iniciar um diálogo preliminar com as autoridades. "Isso permitirá que o FMI realize uma avaliação costumeira e independente sobre a situação econômica na Ucrânia e, ao mesmo tempo, comece a discutir com as autoridades as reformas políticas que podem formar a base para um programa sustentado pelo Fundo", afirmou a diretora-gerente.

A chefe do FMI disse também que está discutindo com parceiros internacionais sobre a melhor maneira de ajudar a Ucrânia "neste momento crítico da sua história".

Segundo uma reportagem da agência Interfax, o indicado para o cargo de ministro de Finanças da Ucrânia, Oleksander Shlapak, disse que o país pedirá pelo menos US$ 15 bilhões do FMI e que uma missão da instituição deverá visitar o país na próxima semana.

Mais conteúdo sobre:
UCRÂNIAPOLÍTICALAGARDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.