Lago formado por terremoto é esvaziado na China

O procedimento é feito de forma controlada

EFE,

07 de junho de 2008 | 01h13

O lago Tangjiashan, formado no sudoeste da China após o terremoto do dia 12 de maio ao bloquear o curso de um rio, começou a ser esvaziado neste sábado, por meio de uma eclusa de embarque construída no dique, informou a imprensa oficial do país. Cerca de 100 soldados da Polícia Marinha chinesa trabalharam horas antes do transbordamento na parte superior do dique para aumentar a abertura da eclusa. O fluxo de água é "rápido, estável e aumenta gradualmente", disse uma informação da agência "Xinhua", que assinalou que o processo é vigiado com monitores e via satélite. O Tangjiashan se formou quando desprendimentos de terra e rocha bloquearam o curso do rio Jianjiang (o terremoto causou a formação de cerca de 30 lagos), e as chuvas dos últimos dias fizeram com que o nível do lago aumentasse até ameaçar transbordar e causar inundações. Os especialistas decidiram não usar explosivos para destruir o dique, como em outros casos. Em lugar disso decidiram esperar para que a água subisse e se transbordasse de forma mais controlada através de uma eclusa artificial, algo que se acreditava que aconteceria na quinta-feira, mas que finalmente demorou dois dias a mais para acontecer.

Tudo o que sabemos sobre:
lago, china, terremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.