Lahoud: grupos estrangeiros querem deteriorar relação com Síria

O presidente do Líbano, Émile Lahoud, acusou nesta quinta-feira grupos libaneses e estrangeiros de buscar a deterioração das relações do país com a Síria, depois que a ONU aprovou uma resolução que pede aos dois países que restabeleçam suas relações diplomáticas."Embora haja grupos internos e estrangeiros que desejam que as relações continuem tensas em seu benefício ou em benefício de outros países, o interesse nacional dos libaneses é de manter estreitas relações com a Síria", disse Lahoud.O Conselho de Segurança da ONU aprovou nesta quinta-feira a resolução 1.680, promovida por EUA, Grã-Bretanha e França, que pede à Síria e ao Líbano que delimitem suas fronteiras e estabeleçam relações diplomáticas.As relações entre os dois países se deterioraram após aprorrogação por três anos do mandato de Lahoud em setembro de 2004, ação promovida por Damasco, que na época exercia uma grande influência sobre a política do país vizinho.As deterioradas relações foram rompidas após o assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri, que parte dos libaneses atribuíram ao regime de Damasco, e após a saída das tropas e agentes sírios do Líbano, em abril de 2005."A atual atmosfera doentia não deve perdurar porque prejudicará os interesses dos dois países", acrescentou Lahoud, que disse que "Líbano e Síria são duas nações vinculadas por laços históricos e geográficos que devem ter excelentes relações baseadas na razão".Lahoud também estimou que as relações bilaterais sírio-libanesas "devem ser estabelecidas e fixadas pelos dois países".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.