Lançada na Itália campanha pelas crianças argentinas

O partido italiano dos Democratas de Esquerda (DS) iniciou nesta sexta-feira uma campanha para recolher fundos para as crianças argentinas, especialmente para refeitórios públicos infantis. Os parlamentares deste partido de oposição doaram de imediato US$ 13.800 para a campanha. Não há prazo final para a coleta, nem uma definição do volume de dinheiro que se pretende arrecadar. Os principais dirigentes do principal partido da esquerda italiana explicaram, em uma entrevista à imprensa, que o dinheiro reunido será enviado diretamente aos refeitórios infantis que foram criados na Argentina para aliviar os efeitos da crise econômica. O presidente do DS, Piero Fassino, afirmou que a cada dia, na Argentina, morrem três crianças de fome e que 200.000 menores vivem em famílias que estão abaixo da linha da pobreza. Outro líder do partido, Massimo D?Alema, explicou que se trata também de uma mensagem política - dirigida não apenas à Itália, como também a toda a Europa. Na opinião de D?Alema, a Europa tem grande responsabilidade sobre o que acontece na Argentina. Ele convocou os europeus a reduzirem seu atual protecionismo, abrindo-se para as exportações argentinas - uma das condições para reativar a economia do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.