Lançamento de mísseis foi um sucesso, diz Pyongyang

O governo de Pyongyang afirmou nesta quinta-feira que o lançamento de mísseis realizado na véspera foi "um sucesso" e reforçou sua capacidade de defesa, informou a agência de notícias sul-coreana Yonhap. Num comunicado do Ministério de Relações Exteriores, o governo norte-coreano admitiu pela primeira vez ter lançado mísseis na quarta-feira e explicou que os testes fazem parte de manobras militares "rotineiras". "O bem-sucedido lançamento de mísseis fez parte de nossos exercícios militares rotineiros e se destinava a reforçar nossa capacidade defensiva", afirmou um porta-voz do Ministério da Defesa,citado pela Agência Central de Notícias da Coréia do Norte (KCNA). O porta-voz disse que o comando militar da Coréia do Norte vai continuar com seus "exercícios de lançamentos como parte do reforço da capacidade de dissuasão" do país. A Coréia do Norte não descarta "ações físicas mais contundentes", caso sofra mais pressões internacionais. Segundo o porta-voz, os lançamentos são de caráter militar e "não têm nada a ver" com as negociações sobre o programa nuclear. As forças armadas norte-coreanas dispararam na quarta-feira setemísseis, um deles intercontinental, no Mar do Japão, entre a península da Coréia, a Rússia e o Japão. A ação foi condenada internacionalmente, por representar violação de uma moratória nos testes assinada pela Coréia do Norte em 1999. O lançamento de mísseis disparou os alertas dos sistemas de segurança dos EUA, Coréia do Sul e Japão e provocou uma reunião a portas fechadas do Conselho de Segurança da ONU, que poderá imporsanções econômicas. A Coréia do Norte já avisou que a imposição de sanções por parte do Conselho de Segurança da ONU equivaleria a uma "declaração de guerra".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.