Latinos representam mais da metade de estrangeiros nos EUA

Os imigrantes latino-americanos representam 53% dos estrangeiros que residem nos Estados Unidos, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira pelo Censo americano.Entre 2000 e 2005, a população estrangeira nos EUA cresceu 16%, de acordo com o Censo, que fez a pesquisa entrevistando habitantes em suas casas. O órgão utiliza classificações que correspondem tanto à origem nacional como à cor da pele.A mesma pesquisa mostra a diminuição da porcentagem da população classificada como "brancos não hispânicos", resultado do aumento da porcentagem na categoria "minorias", que inclui todos os imigrantes, mais os negros e indígenas americanos ou nativos das ilhas do Oceano Pacífico.Em 1990, os "brancos não hispânicos" representavam 75,6% da população dos Estados Unidos, e no ano passado eram 66,8%. No Havaí, estes "brancos" são agora somente 23% da população, no Distrito de Columbia 29,7%; no Novo México 42,8%; na Califórnia 43,3% e, no Texas, 48,9%. Dados da pesquisa mostram, mesmo assim, que os mexicanos com baixos níveis de educação escolar e conhecimento muito limitado da língua inglesa são maioria entre os imigrantes nos EUA, e que os imigrantes em geral se espalharam por todo o país, longe das fronteiras dos EUA com seus países de origem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.