Laudo vê falha técnica em avião acidentado na Espanha

Investigadores espanhóis descobriram que os flaps das asas do MD-82 da Spanair acidentado no mês passado em Madri não abriram no momento da decolagem, revela um laudo preliminar divulgado hoje. No entanto, os pilotos não perceberam o problema porque o alarme que deveria soar na cabine de comando não funcionou, prossegue o relatório. Na decolagem, os flaps das asas servem para auxiliar a aeronave a levantar vôo.Os investigadores não afirmam, porém, se foi o problema com os flaps o responsável pela queda da aeronave, acidente no qual 154 pessoas morreram. Não é apresentada no documento nenhuma hipótese sobre o que teria causado o pior acidente aéreo em 25 anos na Espanha. As descobertas foram feitas a partir da análise dos gravadores de dados e de voz da cabine de comando no momento do acidente. O avião caiu ao tentar decolar do aeroporto madrileno de Barajas com destino às Ilhas Canárias em 20 de agosto. Dezoito pessoas sobreviveram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.