Laura Bush achou que indício de câncer era picada de inseto

Laura Bush, a esposa do presidente americano, George W. Bush, disse neste domingo que na primeira vez que viu a irritação que tinha na perna direita, que acabou sendo diagnosticadacomo um câncer de pele, achou que era a picada de algum inseto. Em declarações feitas neste domingo a um programa da rede de televisão CBS, Laura Bush disse que nunca pensou em tornar o fato público. "Era algo menor. A princípio, pensei que era uma picada de algum inseto, e depois vi que não melhorava", disse. Segundo informou na semana passada Susan Whitson, porta-voz de Laura Bush, em novembro a primeira-dama passou por uma operação para retirar um tumor na tíbia da perna direita. O câncer foi identificado como carcinoma celular escamoso, um tipo de tumor maligno que é uma das formas mais comuns de câncer depele, disse Whitson.Na entrevista à CBS, Laura Bush acrescentou que emnenhum momento sentiu mal-estar, e que espera que seu caso "sirva para que as pessoas se conscientizem". A primeira-dama atribuiu o surgimento do câncer ao sol do Texas e a seu tom de pele clara. "Nunca tomei muito sol, como faziam algumas das minhas amigas, porque não ficava morena. Mas, claro, durante minha infânciabrincava muito fora e passava muito tempo na piscina, por isso ficava bastante no sol", disse. Em uma recepção realizada no último dia 18 de dezembro, a esposa do presidente George W. Bush não mostrou dificuldades para caminhar, mas estava com um curativo abaixo do joelho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.