Laura Bush descarta candidatura de Condoleezza à presidência

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, "está totalmente decidida" a não apresentar sua candidatura à Casa Branca nas eleições de 2008, afirmou a primeira-dama dos Estados Unidos, Laura Bush. Em entrevista à BBC, que será transmitida hoje pela emissora, a Laura qualifica de "totalmente improvável" sua própria candidatura ao cargo.A popularidade de Laura Bush entre seus compatriotas fez correr alguns rumores no sentido que ela poderia seguir os passos de sua antecessora, Hillary Clinton, hoje senadora de Nova York e possível candidata democrata à Casa Branca.Laura Bush reconheceu que "há muita gente sinceramente oposta à guerra, e que o presidente também está contra a guerra"."Ninguém a quer, mas também ninguém queria o que aconteceu em 11 de setembro (de 2001)", afirmou a primeira-dama, em referência aos atentados terroristas contra seu país. AidsLaura Bush, que visitou recentemente Libéria, Gana e Nigéria, países nos quais se reuniu com líderes regionais, rejeita as críticas ao governo dos EUA por impor condições de tipo moral ao financiamento de projetos contra a aids."É muito importante falar de abstinência (sexual), sobretudo em países onde as moças acham que devem satisfazer sempre os desejos dos homens", explica. E acrescenta: "Irrita-me ver como alguns consideram que a abstinência não é uma alternativa viável, porque é. Além disso, é 100% segura". CasamentoPerguntada sobre o que a atraiu primeiro em seu marido, Laura Bush explica que foi "seu senso de humor". "Estar casada com alguém que pode ser tão gracioso na hora do jantar, com dois adolescentes, é algo muito agradável", afirma a mulher do presidente republicano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.