Lavagna confirma candidatura à presidência da Argentina

O ex-ministro de Economia argentino, Roberto Lavagna, confirmou que "já tomou a decisão" de se candidatar à Presidência e que "está acertando os últimos detalhes para o lançamento da candidatura". Lavagna será o principal rival do presidente Néstor Kirchner, que ainda não decidiu se será candidato à reeleição ou se apresentará sua mulher, a senadora Cristina Fernández de Kirchner, como candidata. As pesquisas de opinião dão vantagem ao casal Kirchner, mas o segundo lugar é de Lavagna. O ex-ministro vem costurando acordos com a oposição desde o ano passado.A confirmação de Lavagna foi feita em entrevista à imprensa local, ocasião em que admitiu ter recebido "pressões fortíssimas dentro e fora de seu grupo político para que tivesse uma definição" sobre a candidatura. Lavagna destacou que "esta decisão é independente" de quem será o candidato oficial: Néstor Kirchner ou Cristina Fernández de Kirchner. O ex-ministro, que negociou a saída do default e abriu o caminho o crescimento do país após a crise de 2001 e 2002, mostra-se confiante na disputa. Disse que sua intenção é apresentar "uma alternativa que supere" o modelo atual porque a "Argentina tem uma grande oportunidade que devemos aproveitar".Lavagna considera que Kirchner não tem um programa para os próximos anos e fez uma advertência: "Há uma profunda incapacidade do governo para compreender que estão colocando recursos onde não devem e deixando de colocar onde é necessário."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.