Lavrov diz que cessar-fogo é 'essencial'

O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que um cessar-fogo entre as forças ucranianas e os militantes pró-Rússia é "essencial", após um avião de passageiros cair no leste da Ucrânia ontem, segundo a agência de notícias Interfax.

AE, Agência Estado

18 Julho 2014 | 09h25

Lavrov afirmou que uma conferência de vídeo deve ocorrer em breve entre Kiev e os rebeldes pró-Rússia para discutir um possível cessar-fogo, sem dar mais detalhes sobre a data das conversações.

A Ucrânia alega que insurgentes apoiados pela Rússia derrubaram o avião com um míssil, matando cerca de 300 civis a bordo. O presidente russo, Vladimir Putin, disse que a Ucrânia tem responsabilidade pelo incidente, uma vez que retomou uma operação militar contra os militantes no final do mês passado.

Lavrov disse que é necessário um cessar-fogo para permitir uma investigação sobre o incidente, visto que partes da aeronave se espalharam por uma grande área. O ministro afirmou que a Rússia estava preparada para contribuir para uma investigação, que deve ser "objetiva, aberta e independente".

Lavrov criticou Kiev por chamar o incidente de um "ato de terrorismo", alegando que tal avaliação era prematura. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
RússiaUcrâniaCrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.