Lavrov:fazemos o possível para resolver crise na Ucrânia

A Rússia está fazendo tudo o que pode para ajudar a resolver a crise política na Ucrânia, enquanto a União Europeia tem sido desonesta e não construtiva na sua postura em relação à Moscou, disse hoje o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov.

AE, Agência Estado

09 de junho de 2014 | 18h48

As declarações do chanceler russo foram feitas a jornalistas em uma coletiva de imprensa, na qual comentou também a postura do novo presidente ucraniano, Petro Poroshenko, durante reunião com líderes ocidentais na Normandia na semana passada.

Lavrov reiterou que a Rússia fará tudo o que puder para ajudar a resolver a crise na Ucrânia, e os diálogos que Poroshenko travou com líderes na Normandia poderia resultar no fim da violência no país e o começo de um diálogo nacional.

Poroshenko enfrenta o desafio de acabar com a violência no leste da Ucrânia, onde um conflito armado entre separatistas pró-Rússia e forças leais a Kiev já se arrasta há semanas.

Lavrov, que estava na Finlândia para reuniões com seu homólogo no país, o chanceler Erkki Tuomioja, também criticou a ação da União Europeia em relação à Rússia. Ele disse que quase nenhum "político sério" poderia chamar a política da UE para com a Rússia de "construtiva" e disse que as posições dos líderes de Bruxelas são "desonestas" e "vingativas". Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaUcrâniaCrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.