MATTHIEU ALEXANDRE / AFP
MATTHIEU ALEXANDRE / AFP

Le Pen pode perder imunidade parlamentar por divulgar imagens do EI no Twitter

Líder da extrema-direita francesa divulgou fotos de um homem com um uniforme laranja debaixo de um tanque, outro vestido da mesma maneira em chamas em uma jaula e o corpo de uma pessoa decapitada

O Estado de S.Paulo

01 de março de 2017 | 08h16

PARIS - Uma comissão do Parlamento Europeu abriu na terça-feira o caminho para que a líder da extrema direita francesa Marine Le Pen perca sua imunidade parlamentar pelas imagens do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) divulgadas por ela em sua conta no Twitter.

A Procuradoria francesa abriu uma investigação em dezembro de 2015, depois que a presidente da Frente Nacional divulgou na rede social imagens das atrocidades cometidas pelo EI, incluindo a foto do corpo decapitado do jornalista americano James Foley.

Nas três imagens divulgadas por ela no Twitter, sob o título de "Isso é Daesh!" (acrônimo do EI em árabe), podia-se ver um homem com um uniforme laranja debaixo de um tanque, outro vestido da mesma maneira em chamas em uma jaula e o corpo de outro homem decapitado.

Os membros da Comissão dos Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu votaram a favor de suspender a imunidade de Le Pen, como reivindicava a Justiça francesa, informaram fontes oficiais.

O Parlamento Europeu tem de se pronunciar sobre o caso na quinta-feira. Em geral, as decisões da comissão são apoiadas pela Assembleia.

Protegida por sua imunidade de eurodeputada, Le Pen se negou a prestar declarações à polícia na sexta-feira 24, por um caso de empregos fantasmas no Parlamento Europeu. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.