Legislador republicano admite ter aceito suborno de lobista

O congressista republicano Bob Neyadmitiu nesta sexta-feira ter sido subornado pelo lobista Jack Abramoff, que deupresentes a legisladores em troca de favores políticos. Ney, representante pelo estado de Ohio, se transforma no primeirolegislador afetado pelo escândalo. Agora, ele enfrentará um processono qual poderá ser condenado a 10 anos de prisão. Além disso, Ney, que em agosto já tinha desistido de tentar areeleição nas eleições de novembro, comunicou através de seuadvogado que abandonará sua cadeira em algumas semanas. Na audiência no tribunal da juíza federal Ellen Huvelle, Ney sedeclarou culpado do crime de conspiração. O congressista também admitiu ter dado falso testemunho aautoridades judiciais, já que, até pouco tempo atrás, dizia que nadasabia sobre o caso e que tinha sido enganado por Abramoff. No interrogatório, Ney reconheceu ter aceito dinheiro, presentese favores de Abramoff. O legislador, que apareceu pela primeira vez em público desde quedeixou uma clínica de tratamento para alcoólatras há um mês, nãoquis fazer declarações à imprensa. O escândalo também afetou o líder da maioria republicana naCâmara de Representantes, Tom DeLay, que se viu obrigado a renunciare foi formalmente acusado de lavagem de dinheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.