Lei proíbe menores de 14 anos em anúncios na Itália

Um artigo da nova lei italiana dos meios de comunicação, que passou quase despercebido quando da aprovação do estatuto, agora causa perplexidade entre os publicitários: a proibição do uso de menores de 14 anos na propaganda, mesmo que de fraldas ou brinquedos.O artigo sobre crianças na publicidade é uma das milhares de emendas impostas pela oposição de esquerda à lei, para inviabilizá-la. O novo estatuto da mídia foi defendido e aprovado pelo governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, e aguarda sanção do presidente Carlo Ciampi, que enfrenta forte pressão para vetá-lo. Segundo os publicitários, a emenda que proíbe menores de 14 anos na propaganda só foi passou por acidente - ela teria sido proposta apenas para atrasar ao máximo a aprovação da lei. O Ministério das Comunicações informa que está estudando se os anúncios já produzidos com crianças ainda poderiam ser divulgados. As informações são de The New York Times.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.